Relato de Klelia Maria sobre seu cachorro, que sofreu muito com a cinomose e venceu! O melhor remédio para cinomose é o amor! Ele era presente para o filho da Klesia, mas ensinou à própria que ela também ama animais.

Ele chegou em casa filhote, bem novinho, veio porque o outro cão do meu filho havia falecido. Meu filho o amava e foi difícil a perda, então prometi que daria outro cão pra ele.

Nasceu em um batalhão da policia aqui em Várzea Grande perto de casa e minha vizinha ficou sabendo que eu queria um cachorro, então ela o trouxe. Lembro da chegada dele, meu filho super feliz ão ver aquele pequenino enrolado em um pano pegou com tanto cuidado e o abraçou. Então cuidava, dava banho, ração e sempre dormia junto com ele na cama, nos braços dele,

E Neguinho foi crescendo sapeca, adorava brincar de esconde-esconde, com bola, quando a gente descuidava ele fugia de casa. E foi em uma dessa escapada que ele contraiu a cinomose. Ele começou a emagrecer, não queria comer, os olhos com secreção, foi quando levei a um veterinário, ficou internado,no outro dia me ligaram que ele não deixava ninguém encostar nele. Aí fui lá e Neguinho não estava enxergando. Ao ouvir minha voz ele acalmou.

neguinho3-meupetespecial

Foi quando o veterinário falou de sacrificar, então no mesmo momento eu o tirei de lá e levei a outro veterinário que disse a mesma coisa. Desabei, mas também não permiti, disse que prescrevesse todos os medicamentos necessários que eu ia levá-lo para casa, e assim eu fiz. Nesse dia as perninhas traseiras dele paralisaram. Aí sim comecei a chorar muito, pois não sabia o quanto era grande o meu amor por ele.

Nós, eu e ele lutamos muito. Comecei com os remédios, vitaminas e pesquisas, pesquisei muito sobre o assunto. Acordava de madrugada pra dar remedio, pra limpá-lo,pois ele fazia as necessidades e me chamava, latia até eu ir ver o que ele queria. Foi uma luta. Mas não desistimos, dava remedio caseiro, tudo o que diziam que era bom, mas o essencial era que eu sempre conversava com o Neguinho explicando que ele tinha que tomar os remédios, fazer exercícios nas patinhas pra ficar bom logo e sei que ele me entendia, pois fazia tudo como eu dizia.

E assim foi, remédios, papinha, iogurte, exercícios e um belo dia ele me viu chegando em casa e correu com as perninhas meio bobas, mas veio. Aí o choro de alegria e graças a Deus, ele tá aqui firme e forte e já me deu até netos! 😀

Então essa é nossa história, de um cão que veio para me mostrar o quanto eu amo os animais e não sabia. Neguinho meu filho, meu tudo.

Linda historia, né? Lembre-se que temos uma matéria para tirar todas as dúvidas sobre cinomose, que tem tratamento! Não aceite a eutanásia!

neguinho2-meupetespecial