Quem acompanha nossas redes sociais soube que a condição cardiopata de Petit se agravou e ele teve que ser internado por edema pulmonar. Saiba o que aconteceu e nossa experiência para ajudar o que pode ser o caso do seu pet idoso também! Leia!

Para quem não sabe, Petit é nosso grande amor, o grande motivador para o projeto do MeuPetEspecial pois ele foi nosso primeiro pet especial. Ele ficou paraplégico com 3-4 anos de idade por hérnia de disco, em 2008. A história toda dele você lê aqui. Descobrimos a cardiopatia do Petit em 2015, quando iniciamos a fisioterapia nele. Era condição obrigatória da clínica que animais maiores de 8 anos, o que era o caso, realizasse avaliação cardiológica para realização dos procedimentos de fisioterapia. O procedimento é correto pois em nosso guia mostramos que 10% dos animais jovens e mais de 25% dos maiores de 5 anos tem cardiopatia, mesmo que não diagnosticada. Era o caso de Petit.

Petit, meu galã, foi diagnosticado com cardiopatia.

Petit, meu galã, foi diagnosticado com cardiopatia.

Petit foi diagnosticado com uma cardiopatia de média a grave. Deveria ser acompanhado e realizar novos exames de eletrocardiograma e ecocardiograma com a periodicidade de 6 em 6 meses. E assim procedemos. A cada nova avaliação a condição dele piorava. E isso era visível aos nossos olhos também, não somente em exames: cada vez mais ele se cansava com exercícios bobos, evitava se locomover tanto, brincava mas logo se cansava. São sintomas normais que a gente atribui à velhice mesmo. Mas pode não ser só a velhice. Por isso a importância de se procurar um cardiologista após os 5 anos de idade do animal!

Nossa última avaliação cardiológica tinha sido em novembro do ano passado (2017). Em março de 2018 ou seja, 4 meses após a última avaliação, chegamos na fisioterapia como fazemos semanalmente e a médica estranha a respiração chiada do Petit, assim que o pegou no colo. Levou para o consultório para ouvir o pulmão e foi então constatado o edema. A médica, então, ligou para o cardiologista que indicou a internação. Sabe aquela música dramalhão da Maysa “Meu mundo caiu”? Foi exatamente como nos sentimos.

Para nós foi uma completa perda de chão. Sabíamos do risco da cardiopatia fazer edema pulmonar. Mas não tínhamos observado nenhum dos sintomas que o médico indicou para ficarmos de olho: língua roxa e tosse. O cansaço anormal, tínhamos observado mas imaginávamos que era porque eles estavam há 15 dias sem fisioterapia por causa do carnaval. Não era. E se não fosse a atenção da médica fisioterapeuta poderíamos ter perdido Petit.

 

Publicação que a tutora de Petit, Luana, fez em MeuPetEspecial demonstrando seus medos. As fotos foram tiradas antes de Petit internar, ainda na sala de fisioterapia.

Publicação que a tutora de Petit, Luana, fez em MeuPetEspecial demonstrando seus medos. As fotos foram tiradas antes de Petit internar, ainda na sala de fisioterapia. Depois ela pediu desculpas pela cara de choro. rsrsrs

Petit ficou 2 dias internado. Já no primeiro dia o edema foi revertido. Mas a pressão continuava alta.

Petit ficou 2 dias internado. Já no primeiro dia o edema foi revertido. Mas a pressão continuava alta.

No segundo dia de internação (e ter deixado nosso próprio rim como garantia de pagamento da conta da clínica) fizemos nova avaliação cardiológica para que Petit tivesse alta. A condição cardiológica dele realmente tinha piorado muito em 4 meses, o que explicava o surgimento do edema. O médico indicou que Petit diminuísse o intervalo de avaliação cardiológica de 6 para 4 meses. Aumentou todos os remédios de uso contínuo e adicionou outros. A boa notícia é que esses remédios afetam o rim e a função renal dele aparentemente está ótima.

Enzo e Vida já estavam fazendo campanha nas redes sociais com a #VoltaLogoPetit. Como assim o irmão mais velho deles, o velho rabugento, não está mais em casa para reclamar de tudo?

Enzo e Vida já estavam fazendo campanha nas redes sociais com a #VoltaLogoPetit. Como assim o irmão mais velho deles, o velho rabugento, não está mais em casa para reclamar de tudo?

Petit voltou pra casa finalmente. E só temos a agradecer por isso! O edema causou uma pneumonia em Petit, que já tratamos. Mas agora é vigilância constante: ouvir o pulmão dele semanalmente, evitar exercício que exija muito dele, dar todos os remédios com todo o cuidado e ficar de olho sempre. E avaliação cardíaca de 4 em 4 meses.

Quem tem cardiopata em casa como eu tem que monitorar as clínicas 24 horas da região e ter o número do cardiologista. Agora Petit tem dois cardiologistas!

E sigamos… até quando nos for permitido conviver com esse nosso bebê idoso lindo que tanto nos ensina todos os dias. E esperamos que ainda seja por muito tempo!

Não importa se o animal viverá 10, 15, 20 anos. Ou se ele foi embora ainda filhote. O importante é como se vive. E tentamos dar o melhor da vida para o nosso rabugento tão amado.

Não importa se o animal viverá 10, 15, 20 anos. Ou se ele foi embora ainda filhote. O importante é como se vive. E tentamos dar o melhor da vida para o nosso rabugento tão amado. Ele deu o melhor da vida dele para nós. Nada mais justo retribuir.