Alguns sites estão mostrando gatos com síndrome de Down. Mas é possível?

Não exatamente. A síndrome de Down em humanos é caracterizada pela trissomia do cromossomo 21. Nós temos 23 pares de cromossomos. O 21, nesses indivíduos tem 3, ao invés de 2!

E gatos podem ter? Não exatamente, como dito. Porque os gatos têm 19 pares de cromossomos. Como ter trissomia do cromossomo 21 se eles nem os têm? Mas há doenças genéticas que se assemelham à sindrome de Down.

A síndrome de Down não ocorre somente nos seres humanos, ela pode e já ocorreu em outros mamíferos, e não tem cura. Os tratamentos médicos servem para prevenir e amenizar os sintomas causados por ela e para possibilitar que os portadores da síndrome possam levar uma vida normal.
A condição está associada a algumas dificuldades de habilidade cognitiva e de desenvolvimento físico, e um determinado conjunto de características físicas causadas por uma anormalidade da condição genética. Embora todos os animais possam ter anormalidades genéticas que afetem a sua aparência e seu comportamento, a síndrome de Down era amplamente considerada como uma específica condição humana, uma vez que é causada pela trissomia do cromossoma 21, que só se encontrava nos seres humanos. Nos animais não humanos, a incidência dessa rara alteração genética, é também chamada de trissomia.
A maioria das trissomias resultam num número variável de deficiências à nascença (geralmente presentes na maioria dos animais humanos e não-humanos com cromossomas extras). Muitas trissomias resultam em mortes precoces. Uma trissomia diz-se parcial quando parte de um cromossoma extra (e não todo) e é acoplado a um dos outros cromossomas. Uma trissomia em mosaico é uma condição em que nem todas as células contêm a informação genética do cromossoma extra.
Embora a trissomia possa ocorrer com qualquer cromossoma, os tipos mais comuns são:
  • Trissomia 21 (Síndrome de Down)
  • Trissomia 18 (Síndrome de Edward)
  • Trissomia 13 (Síndrome de Patau)
  • Trissomia 8 (Síndrome de Warkany)
Vários casos de primatas com um cromossomo extra equivalente ao cromossomo 21, que causa a síndrome de Down nos humanos, já foram identificados”, afirma o pesquisador Charles J. Epstein, da Universidade da Califórnia, em São Francisco.