Problemas articulares causam muita dor ao animal e, embora afete mais idosos, pets de qualquer idade podem desenvolver. Leia, saiba mais!

Há alguns anos atrás a imagem de um homem que levava todos os dias seu cachorro com artrite para o lago, mesmo no mais rigoroso inverno, pois ficar submerso aliviava as dores e o fazia adormecer. Infelizmente o cão da foto faleceu, mas com 20 anos de idade! Veja a história completa dele no link do Extra.

Cachorro adormece com o alívio das dores de artrite na água.

Cachorro adormece com o alívio das dores de artrite na água.

Essa história encantou o mundo. Mas muitos cães e gatos sofrem de artrite/artrose/reumatismo. Vamos discutir mais sobre isso?

 

Qual a diferença entre artrite/ artrose/ reumatismo? Quem pode ter?

A diferença é que não há muita diferença! Reumatismo é um nome genérico para diversas doenças inflamatórias nas articulações, incluindo a artrite e a artrose. Então e a diferença entre artrite e artrose? Artrite é uma inflamação articular aguda (rápida evolução), enquanto a artrose é crônica (lenta evolução).

A artrite, por ter rápida evolução e causas diversas, pode acometer qualquer idade, ao contrário da artrose, que geralmente é mais comum em idosos. Qualquer raça de cão ou gato pode ter mas algumas há maior pré-disposição genética como cães de pequeno porte mas são mais comuns em grande porte. 45% dos casos de artrite em cães, eles são de grande porte ou gigantes.

 

O que causa?

Como dito, a predisposição genética é um fator muito importante para as doenças articulares. Outros fatores de risco são:

  • infecções recorrentes,
  • lesões crônicas nas articulações,
  • traumatismo,
  • obesidade,
  • superalimentação dos filhotes,
  • exercício físico de impacto,
  • suplementos alimentares sem orientação veterinária.

 

Sintomas

A artrite/ artrose/ reumatismo causam muita dor. Pode ser observada nos seguintes sintomas:

  • O animal manca,
  • Letargia,
  • Hesitação para pular,
  • Notável diminuição do desejo de ir para passeios ou de subir escadas,
  • Rigidez na parte da manhã,
  • Sinais de claudicação ou espasmos ao usar as articulações da perna,
  • Ganidos e latidos atípicos antes do início ou durante o exercício,
  • Irritação ou tentativa de morder quando se pega nos membros com dor.

Na imagem, os locais onde mais ocorre artrose. Exceto, claro, os casos vindos de traumatismo, que pode ser em qualquer articulação.

Áreas no corpo mais comuns de se apresentar artrose.

Áreas no corpo mais comuns de se apresentar artrose.

 

Tratamento

Quando a causa da artrite é por lesão de luxação, atrofia, etc, uma cirurgia corretiva pode interromper o processo de degeneração e prevenir a artrose.

A artrite/ artrose pode ser tratada com medicamentos, que geralmente não curam a doença, principalmente quando é crônica (artrose). São medicamentos de controle da evolução da doença e, principalmente, controle da dor. Esses remédios podem causar efeitos colaterais como queda de pêlos, enjoo, vômitos, problemas renais e hepáticos.

O controle da doença não é fácil. Por isso há tratamentos complementares como suplementação alimentar de condroitina, glicosamina e ácidos graxos do tipo ômega. Além disso, acupuntura é bastante eficaz no controle da doença e sintomas, principalmente a dor. Homeopatia também é indicada, para os defensores.

Tratamentos para os sintomas – a dor – podem incluir fisioterapia, principalmente na água. Banhos de ofurô ou, se não há a possibilidade, água morna em casa ou lagos são bastante calmantes e aliviam a dor. Foi o caso do cachorro que viralizou há uns anos atrás, que citamos no começo da matéria.

 

Prevenção

Considerando as causas, deve-se controlá-las. Exemplo: evitar suplementação sem orientação, não ter obesidade, fortalecimento muscular, tratamento e correção de lesões ligamentares, musculares, ou de articulações. Animais predispostos devem realizar atividade física regular – de preferência com orientação – evitando impacto nas articulações como pulos e saltos.

 

Meu pet tem artrose. É o fim?

Não! Não é o fim para seres humanos. Por que seria para seu cão ou gato? Como dissemos, há tratamento de controle dos sintomas. Deve-se ter em mente que seu pet é especial e, como tal, precisa de cuidados especiais. Apenas. Dê qualidade de vida para seu pet. Respeite seu velhinho. Não o abandone quando ele mais precisa. Não faça eutanásia! Eles podem viver muito bem com essa condição.

artrite2-meupetespecial