História mandada por Geniara sobre Azeitona, esse cachorro adotado paralítico e muito especial.

Meu nome é Azeitona, fui batizado com esse nome no dia 23 de maio de 2015, quando fui vítima de um acidente. Tentei atravessar uma Avenida em Maringá – Paraná, um carro em alta velocidade atropelou-me. A força do impacto foi brutal, de forma que fui arremessado para dentro de um bueiro. A pessoa não se dignou a parar para prestar socorro. Em meio a muita dor e fortes gemidos fui socorrido por pessoas bondosas que passavam.

Foi tudo tão rápido! Não sei como foi direito, mas sei que fui parar dentro do bueiro após o forte atropelamento.

Foi tudo tão rápido! Não sei como foi direito, mas sei que fui parar dentro do bueiro após o forte atropelamento.

Pessoas de bom coração, ao contrário de quem me atropelou e foi embora, me salvaram.

Pessoas de bom coração, ao contrário de quem me atropelou e foi embora, me salvaram.

Eu agradecendo um de meus salvadores. Reparem minhas patinhas... já demonstra meu futuro paraplégico.

Eu agradecendo um de meus salvadores. Reparem minhas patinhas… já demonstra meu futuro paraplégico.

Deparei-me com a impossibilidade de movimentar minhas patas traseiras. Apesar de inúmeros esforços, meu corpo já não era o mesmo, e adaptar-me a essa nova situação de paraplégico foi algo muito terrível.

Pior ainda era ficar de lar em lar temporário sem os cuidados e atenção necessárias. Mas jamais perdi a fé, a esperança de encontrar alguém que pudesse me adotar, verdadeiramente sem preconceito, que olhasse para mim e não tivesse apenas dó, mas amor sincero.

Treinei bastante meu olhar de pidão para que alguém me adotasse. Os lares temporários eram legais mas eu precisava de um relacionamento duradouro. Todo mundo precisa, né?

Treinei bastante meu olhar de pidão para que alguém me adotasse. Os lares temporários eram legais mas eu precisava de um relacionamento duradouro. Todo mundo precisa, né?

Foi um período longo de vários desafios, sem jamais perder a minha alegria. Aliás, meu bom humor, força e vontade de viver foram determinantes para que minhas tias perseverassem na melhoria do meu bem-estar animal.

No dia 08 de janeiro de 2016, aconteceu o milagre da adoção: uma família de Araucária adotou-me!!!!! Durante a viagem pensei que seria mais uma mudança, talvez mais um lar temporário, teria que novamente me adaptar a tudo…

Assim como o acidente marcou minha vida, a adoção veio restaurar a minha vontade de viver, inundar-me de felicidade. Estabeleci nesses poucos meses de adoção uma relação de cumplicidade, amor ,respeito e lealdade para com minha mamãe.

Fui adotado!!!!!!! Minha vida mudou!!!!!!

Fui adotado!!!!!!! Minha vida mudou!!!!!!

Meu tratamento se intensificou com a finalidade de obter maior qualidade de vida. O futuro ainda poderá reserva-me novas vitórias, novas alegrias. Tenho um perfil no facebook. Acesse aqui! Chique eu!

azeitona-tela-meupetespecial

Sei que hoje, após um ano, estou feliz por ter uma família, grato pelo apoio, dedicação e carinho das minhas tias, e das inúmeras pessoas que ajudaram em minha cirurgia, meu tratamento e continuam a colaborar.

Fui da invisibilidade das ruas, do frio, da fome, do abandono, da dor para o conforto e proteção de um lar, onde recebo além de um afago, carinho, tratamento, um olhar de amor e generosidade que preenche meu coração.