Algumas fêmeas, por diversos motivos discutidos ao final da matéria, comem seus filhotes logo após o parto. Aconteceu com uma ninhada de 8 pitbulls: 3 foram comidos. Os outros não foram pois foram salvos por humanos. Contudo, um deles, perdeu sua pata, Nícolas.

Nícolas, recém-nascido e sem uma pata, foi resgatado e mantido em uma casa de uma tutora na Cidade do México. O cãozinho estava muito fraco e necessitava de alimentação em conta-gotas e remédios a cada 3 horas. A surpresa foi que esse pobre filhote foi adotado pelos gatos da casa.

Filhotinho de pitbull teve a pata comida pela mãe

Filhotinho de pitbull teve a pata comida pela mãe

A tutora ficou impressionada com o carinho dos gatos com o pequeno e frágil Nicolas. Eles o abraçavam como um irmãozinho. Dormiam constantemente juntos e era possível ouvir o ronronar alto dos gatos como se estivessem querendo passar todo tido de sensação de segurança ao cachorrinho. A impressionante situação fez a tutora publicar a história em um site “boredpanda”.

nicolas1-meupetespecial nicolaslambido-meupetespecial nicolas-meupetespecial

Casos como o Nicolas, de rejeição pela mãe, não são incomuns. Muitas vezes isso acontece quando a cadela se sente insegura, correndo perigo ou percebe alguma doença ou deficiência física nos filhotes. Caso a cadela tenha sido submetida a um grande estresse ela também pode decidir matar os filhotes. Em criadouros isso é frequente. Obrigadas a procriar muitas vezes, mas sem ter a chance de cuidar dos filhotes que lhes são arrancados logo cedo, algumas cadelas passam a rejeitar a cria e, às vezes, atacam os filhotes. Em vários criadouros os filhotes são colocados perto da mãe apenas para serem amamentados, mas não convivem com elas nem nas primeiras semanas de vida. Essa ruptura do laço materno pode gerar um comportamento agressivo das cadelas para com seus filhotes. Elas vivem sob uma tortura psicológica muito grande e, ás vezes, desenvolvem esse comportamento. Não se sabe se é o caso de Nicolas, mas é uma das hipóteses.