Gravidez psicológica em pets pode parecer bonitinho, mas pode significar um risco grande. Por isso Vida teve que operar com urgência. Leia e entenda os riscos!

Vocês devem ter acompanhado no site e na fanpage que Vida teve que operar urgentemente a castração. Mas por quê? Vida em 1 ano de resgate passou por 3 cios! E nos 3 cios, ela apresentou 3 gravidez psicológicas! Pedimos a ajuda de vocês pois nenhum local popular aceitou Vida (paraplégica e epiléptica). Ajude Vida participando da rifa: http://meupetespecial.com.br/colabore-com-a-castracao-urgente-da-vida/

Só pela quantidade de cios já demonstra um desequilíbrio hormonal. E gravidez psicológica, embora seja algo muito comum em cadelas, não deve ser encarado com tanta tranquilidade como se encara, principalmente se for recorrente (como no caso da Vida).

 

O que é gravidez psicológica e por que ocorre?

Gravidez psicológica, ou pseudociese, é uma “gravidez falsa”, quando o corpo da cadela acha que está gerando filhotes, mas não está. É um desequilíbrio hormonal de causa desconhecida, mas que também pode ser ocasionado por algumas doenças. Ocorre com fêmeas não castradas, aproximadamente 50% delas – muitas podem não apresentar sintomas claros!

Ocorre pela queda hormonal da progesterona após o cio (que não resultou em uma fecundação), uma ou duas semanas após.

É bem mais comum em cadelas que em gatas, pois as cachorrinhas ovulam periodicamente, o que não ocorre com felinos. As gatas ovulam apenas após o estímulo da cópula (o cruzamento). Os cadelas sofrem 80% mais de gravidez psicológicas que gatas.

Como dito, não se sabe por que ocorre a gravidez psicológica. Na natureza observa-se que as fêmeas dominantes “doam” seus filhotes para os cuidados das outras fêmeas que pariram ou que estão em gravidez psicológica. Assim, os cuidados parentais não atrapalham a atividade de caça e procriação da fêmea dominante.

 

Sintomas

Clinicamente pode-se observar:

  • comportamento materno, como organização de ninho com roupas, terra, folhas, o que tiver acesso;
  • adoção como filhotes de objetos inanimados como ursinhos de pelúcia, meias, controle remotos, ou outros animais;
  • hiperplasia (inchaço) da glândula mamária e galactorréia (produção de leite);
  • ganho de peso;
  • distensão abdominal;
  • corrimento vaginal mucóide;
  • inquietação/ aquietação/ agressividade;
  • anorexia;
  • vômitos.

Os sintomas duram de 2 a 3 semanas, geralmente desaparecendo sem precisar de intervenção (o que será discutido posteriormente).

Alterações de comportamento, adoção de objetos como filhotes são alguns dos sintomas da gravidez psicológica. Fonte da imagem: Tudo Sobre Cachorro.

Alterações de comportamento, adoção de objetos como filhotes são alguns dos sintomas da gravidez psicológica.
Fonte da imagem: Tudo Sobre Cachorro.

Eu, tutora da Vida, particularmente nunca tinha lido muito a respeito da gravidez psicológica e, quando a veterinária detectou, fiquei surpresa. Poxa! A cachorra paraplégica, epiléptica, com infecções urinárias recorrentes, ainda tem gravidez psicológica? Sim, pode acontecer com qualquer cadela!

Vida apenas apresentou como sintomas a produção de leite e inchaço abdominal, apenas. Mas durou bem mais que 3 semanas!

 

Tratamento

Geralmente não se prescreve tratamento para gravidez psicológica uma vez que ela termina naturalmente. Mas pode-se prescrever tratamentos hormonais (caros!) que controlam a produção de prolactina (que estimula a produção de leite). Há também recomendações de restrição de água a noite, associada ao uso de diurético – um tratamento mais barato, antigo e também perigoso, que só deve ser realizado com o acompanhamento próximo de um veterinário!

Devemos chamar atenção para não permitir que o animal faça a auto-sucção, ou que outros animais suguem o leite produzido pela cadela ou gata em gravidez psicológica. Essa prática irá prolongar o período.

Não se pode permitir a auto-sucção das mamas. Se necessário usar roupa cirúrgica ou colar elizabetano (o cone da vergonha).

 

Riscos

A gravidez psicológica, embora seja algo muito comum, não deve ser encarada com tanta naturalidade assim, principalmente se for mais de um episódio. Por quê?

A gravidez psicológica pode causar diversas doenças nas fêmeas, dentre elas podemos citar:

  • mastite – inflamação das glândulas mamárias;
  • tumores e cânceres nas mamas, útero ou ovário;
  • endometriose;
  • piometria (espessamento e infecção grave da camada interna do útero).

Essas complicações são relativamente comuns. Aconteceu com a Frida, que tem sua história contada aqui no site. Frida, já paraplégica, entrou no cio, teve gravidez psicológica e uma grande hemorragia. Teve que ser operada e castrada às pressas. Provavelmente ela teve piometria.

Essas complicações podem ser bem graves e ter que levar a uma intervenção cirúrgica urgente, como no caso da Frida. Ela teve sorte pois conseguiu controlar a hemorragia/ infecção. Pode não ser assim.

Por isso, a recomendação é: observe ao máximo sua cadela em gravidez psicológica. O ideal é que esse quadro não ocorra. Se for recorrente é absolutamente recomendável a castração preventiva.

A castração de fêmeas consiste na retirada cirúrgica dos ovários e útero. Sem o ovário, a fêmea não entra mais no cio, não produz mais progesterona. Com isso, é descrito em alguns casos, a fêmea produzir leite logo após a castração. Lembra que a baixa de progesterona estimula a prolactina, que estimula a produção de leite?

Geralmente essa lactação pós-castração (que não é comum) acaba em poucas semanas após a cirurgia. Ocorrendo esse fenômeno, um veterinário deve ser procurado.