Estamos ainda em dúvida se é mais bonito o sorriso do Sid ou a sua história com sua tutora. Que lindo guerreiro! Que história de amor!

Relato de Patricia Model sobre o sorridente Sid:

Sou a mãe do Sid desde 2 de janeiro de 2014 quando o encontrei em uma rodovia no litoral do Paraná. Era temporada de verão e muito movimento na estrada. Ele havia sido atropelado e o motorista não prestou socorro, o encontrei caído no acostamento. Ele estava com vários ferimentos, alguns bem grandes, não se movia, além de ter muitos pulgas e carrapatos em seu corpinho.

A princípio pensei que se tratava apenas do choque da batida e que logo ficaria bem. Minha intenção era cuidar dele até se recuperar 100%, então castrar e conseguir adoção responsável, como já fiz algumas vezes com animais resgatados da rua.

Resgatei Sid fraco, sujo,  cheio de pulgas e carrapatos, atropelado e abandonado na estrada.

Resgatei Sid fraco, sujo, cheio de pulgas e carrapatos, atropelado e abandonado na estrada.

 

Logo após a primeira consulta, veio o diagnóstico de que ele era um cão de aproximadamente oito anos, que havia tido uma lesão na coluna e que ele poderia não recuperar os movimentos da parte traseira. Neste momento, não tive dúvida e sabia que ele seria meu para sempre. Nunca, nem por um momento, pensei diferente. Seu olhar pedia cuidados e meu coração sabia certo o que fazer.

Foram seis meses de tratamento. Ele estava tão assustado com tudo aquilo, que vivia alerta e não relaxava nunca.

Sempre alerta. Sempre com medo. Nunca relaxava.

Sempre alerta. Sempre com medo. Nunca relaxava.

 

Logo após ele estar melhor e mais forte, descobrimos um TVT – Tumor venéreo, que tratamos também por alguns meses, com aplicações de quimio. Assim que acabou o tratamento, castramos o Sid e partiu vida normal!

Vence também um tumor!

Vence também um tumor!

 

Após alguns meses ganhamos uma cadeira de rodas, que depois de alguns ajustes e adaptações, ficou ótima. E foi maravilhoso ver ele curtir, se divertir, correr e brincar novamente. Me apaixonava mais e mais por ele a cada dia. E hoje tenho mais que certeza que Deus me enviou um anjo, pois ele é a luz da minha vida.

Ganhou cadeirinha e vive sorridente!

Ganhou cadeirinha e vive sorridente!

 

Infelizmente, no final do ano de 2015, algumas complicações vieram a aparecer decorrentes de sua condição. Primeiro foi a bexiga, que por conta da atrofia muscular e de um funcionamento restrito, desenvolveu cálculos que em certo momento trancou o canal da uretra e ele ficou mal. Agora, em 2016, nova crise e desta vez foi o rim, pois como a atrofia ficou maior, a bexiga não trabalha mais e ele precisa de ajuda para evacuar.

Cada nova situação é um desafio. Sempre busco aprender sobre a melhor forma de cuidados e de dar uma melhor qualidade de vida ao Sid.

Estamos aguardando a vaga em um projeto do hospital veterinário da universidade local para tentativa de tratamento com aplicação de células tronco e estamos muito esperançosos.

Hoje com uma alimentação própria para o quadro que ele apresenta, ele não precisa de medicação, está novamente saudável, tem uma vida normal, come, dorme, brinca, passeia, é muito ativo e feliz.

Lindo brincando!

Lindo brincando!

 

Se é fácil? Lógico que não, mas nem por um milésimo de segundo eu me arrependo, muito pelo contrário, agradeço a Deus por ele ter entrado na minha vida e ter me ensinado tantas lições de amor, superação e resiliência.

Gostaria muito que as pessoas soubessem que um cão sem mobilidade pode ser SIM muito feliz e pode ter SIM qualidade de vida. Eles são puro amor.
Sid, luz da minha vida.

Seguimos felizes. Cada dia, um dia.

Seguimos felizes. Cada dia, um dia.

Porque a vida é feita pra se viver cada dia. E ao lado de quem se ama. Estamos fazendo isso.

Porque a vida é feita pra se viver cada dia. E ao lado de quem se ama. Estamos fazendo isso.